Buscar
  • Artes Cultura SP

Exposição Sintonia Fina

Esta exposição mostrará como o artista cria enquanto se debruça sobre tintas, em um espaço reduzido para pintar.


SINTONIA FINA


A criatividade é o catalisador por excelência das aproximações de opostos. Por seu intermédio, sensações, emoções, pensamentos, são levados a reconhecerem-se entre si, a associarem-se, e mesmo tumultos internos adquirem forma.”

Nise da Silveira


A vida não é um acaso. Uma das mais recentes descobertas em relação à origem da vida foi a de que o universo precisava estar delicada e finamente ajustado desde o momento do Big Bang para a origem da vida no cosmo.

Há quase 30 anos, a descoberta desse complexo e sensível equilíbrio das condições iniciais para que o universo permita a origem e evolução da vida. Vem assombrando cientistas e pesquisadores. Há 50 constantes e quantidades no universo que se não estivessem em delicado ajuste ou não permitiria a existência de vida ou poderia causar um colapso que destruiria tudo. Assim, o universo parece ter sido incompreensivelmente ajustado com precisão desde seu início para permitir a existência de vida. Tal é a teoria da Sintonia Fina. Quanto ao ajuste incompreensível, uma expressiva quantidade de cientistas admite que o acaso ou a natureza não podem ser causas desse ajuste e o atribuem a um “design” (desenho, projeto ou planejamento). Não à toa, a Teoria da Sintonia Fina é admitida como um forte argumento para a existência de uma força criadora inteligente. Deus.

Diferentemente da teoria, o título da nova exposição de Nestor Lampros não foi projetado. Em conversa com o curador da exposição em Atibaia, Luís Gonzaga Neto, quando este perguntou que nome dariam à exposição, Lampros respondeu ao insight: “Sintonia Fina”.

Nada poderia ser mais adequado. Obras artísticas só podem ser legitimadas por um sentido que vai além do racional, mas que envolve a capacidade do artífice em equilibrar formas, cores, texturas, iluminação, de forma a construir sentido. Não necessariamente o sentido cotidiano e sim, e mais propriamente, o sentido que precisa ser desvelado através do olhar observador, tornando visível o invisível, como diz Paul Klee, uma das influências na obra de Lampros.

O artista, nesta exposição, reúne quadros que vão de uma tendência ao figurativo, passando pelo geométrico e chegando ao abstrato. Como é recorrente nas obras de Lampros, o jogo de cores e iluminação são de suma relevância para a revelação do sentido em cada quadro, especialmente os que requerem maior abstração do observador.

Lampros é o designer desse universo que de longe pode aparentar caos, mas que se analisado mais atentamente, prova estar finamente sintonizado, pedindo a dedicação do olhar do apreciador, eis que não se trata de coletânea de meros retratos e sim fotografias da alma e do inconsciente do artista.


Lampros nasceu em São Paulo em 1971, veio para Atibaia - que considera sua pátria e ama intensamente – com um ano de idade. Atibaia é referência constante em suas obras, especialmente a Pedra Grande e a Igreja do Rosário.

Esquizofrênico, Lampros desenvolveu o transtorno no início da adolescência. De extrema sensibilidade, em meio a muitas dores, noites ao relento e internações, em busca de significado para a existência própria e do mundo, o artista encontrou na Arte – talento herdado de seu pai o também Artista Plástico Lukas Lampros – sua maior forma de expressão e diálogo consigo, com o outro e com o mundo. A Arte, para Nestor Lampros, é o ajuste de constantes que o mantém em sintonia, e é o que o artista almeja levar ao público desta sua exposição.

Nestor Lampros também é poeta, tendo lançado o livro Roupagem Leve após vencer edital para publicação de livros, promovido pela secretaria de Cultura de Atibaia, em 2012. Arte Educador, pós graduado na FAAT, atuou como professor de artes/oficineiro durante anos. Mantinha uma escola de Desenho Tradicional, HQ e Mangá em seu ateliê, mas encerrou suas atividades quando foi aposentado, por conta de sua saúde. Continua, entretanto, sintonizado com o mundo fazendo Arte e Poesia como meio terapêutico e de expressão.

O acervo das obras de Nestor Lampros pode ser visitado no seu ateliê, à Rua Jurandir Cunha Lobo, 506, Casa 2, Atibaia Jardim, Atibaia.

Yndiara Macedo

0 visualização